terça-feira, 10 de agosto de 2010

Onde não há cinema



Um colega do Departamento de Estatística da Ufam, Celso Rômulo, conhecendo a minha desesperança em relação à programação nos cinemas de Manaus, enviou-me um texto interessante que reflete à dificuldade de assistir a bons filmes morando numa cidade onde não há salas de cinema alternativo. O artigo foi publicado na Folha de SP Caderno Ilustrada de 26/07/2010. Leia na íntegra. http://ilustradanocinema.folha.blog.uol.com.br/arch2010-07-01_2010-07-31.html#2010_07-26_19_12_43-11204329-0.

2 comentários:

Gabi Juns disse...

É uma tristeza mesmo a falta de cinema alternativo. E você, Andarilha, o que faz pra suprir sua necessidade?

Henrique Barreto disse...

Há lugares alternativos em Manaus, são poucos, mas, de vez em quando, muito de vez em quando mesmo, exibem filmes que não são norte-americanos... o clube do DVD é um, o outro lugar é o Cine Tarumã, no ICHL da UFAM, mas a propaganda fica restrita ao campus mesmo...a saída de cinéfilos na cidade é TV a cabo, DVDs que geralmente só se encontram pela internet, ou sessões nas casas de amigos que já compraram esses dvds...